Cronicas Livres

Forum de RPG destinado aos mais diversos temas e cenarios
 
InícioInício  CalendárioCalendário  FAQFAQ  BuscarBuscar  MembrosMembros  GruposGrupos  Registrar-seRegistrar-se  Conectar-se  

Compartilhe | 
 

 Centro Comercial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 111
Data de inscrição : 20/10/2016

MensagemAssunto: Centro Comercial   Sex Nov 11, 2016 5:55 pm

Considerado o coração da cidade, o centro comercial de NightCity é o local onde você pode encontrar praticamente de tudo. De dia as ruas são movimentadas com bastante transeuntes as mais diversas compras em lojas, supermercados e etc.

A noite, há outros tipos de comercio, mesmo sob grande vigilancia da Policia, ainda é possivel encontrar pontos de prostituição, drogas, armas e tudo o tipo de coisa perigosa que a noite oferece.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://cronichles.forumeiros.com
Lib

avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 31/10/2016
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   Seg Nov 14, 2016 7:49 am

O Android Modelo S3X-268G1AA viu a porta se abrir com um rangido confiante. Era de madeira, muito incomuns nesses dias, ele ouvira dizer certa vez. Mas também ouviu que isso transmitia um ar rústico ao ambiente. Ele gostava disso. Não sabia se alguma parte dele realmente era apto a gostar de algo, mas dizer que gostava de algo era mais simples do que explicar que as sinapses de sua programação viam um sentido lógico em determinada linha de raciocínio e pontuavam, com base em um complexo código binário, fatores favoráveis para suas decisões futuras.

Ele também gostou do que viu quando a porta se abriu. A mulher estava no auge dos seus 50 anos. A idade já mostrava seus sinais cruéis em seu rosto, mas mesmo o Android Modelo S3X-268G1AA podia notar que fora uma mulher muito bonita quando ainda andava de mãos dadas com a juventude. O Android Modelo S3X-268G1AA também pode notar que a idade não estava sendo menos flexível com o corpo da mulher. Ainda que continuasse atraente, ele via a flacidez em seus braços e seios, e as pequenas manchas da idade que começavam a aparecer.

Não que nada disso importasse pra ele, no final das contas.

Ela abriu um sorriso.

Mulher: Dick... - Ela disse. - Não aguentava mais esperar.

Dick: Margareth... - Ele falou. Sua voz imediatamente se ajustando ao tom de voz já registrado em seu banco de dados. O tom de voz que, ele sabia, era o que ela queria ouvir. Um tom grave e baixo, meio sussurrante com um toque de mistério. - Eu estive contando os minutos desde nosso último encontro.

Margareth: Ah, é? - Ela o puxou pela camisa. - E quantos minutos foram?

Dick: 12963... - Ele respondeu de imediato. - 12964.

Margareth: Bom... - Ele a pegou no colo, sabia em seu banco de dados que era desse tipo de coisa que ela gostava. - São 12 mil minutos a mais do que eu aguento esperar.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 111
Data de inscrição : 20/10/2016

MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   Sex Nov 18, 2016 5:35 pm

Margareth estava exausta, fazia tempo em que não sentia prazer assim... Por quase duas horas ela tinha gozado como nunca tivera ao longo dos seus cinquenta anos. O futuro não era um lugar tão ruim assim como algumas pessoas costumavam dizer...

Ela olhava pra Dick num misto de tesão e culpa. Aquela tipica sensação que os seres humanos tem após a ebulição dos hormônios e do tesão passarem. Ela olhou Dick na cama... o corpo dele era perfeito, tão perfeito que parecia ser um humano de verdade. Uma dicotomia, haja visto que humanos eram imperfeitos.... Deus - pensava ela colocando a palma da sua mão na sua testa enquanto a outra levava um cigarro de filtro a boca como você pode ser tão gostoso?

Ela acende o cigarro devagar apreciando cada tragada como se isso lhe trouxesse algum tipo de calma. Logo o cheiro de fumaça começa a inundar o ar...

- Dick querido. Me conta alguma coisa sobre você. De onde você é? Ela levanta da cama e veste o roupão enquanto caminhava rumo ao banheiro...mas antes que chegasse a porta, a campainha tocou e a expressão de seu rosto mudou rapidamente...

Pelo olho magico, Margareth observou quem estava do outro lado. E ela soltou um Droga resmungando e rilhando os dentes. Ela olhou para Dick e pediu para que ele se escondesse rapido.

Ela abriu a porta e recebeu a visita:

George? O que esta fazendo aqui a essa hora?

Eu que pergunto Margareth. Não era pra você estar tomando conta da loja esta noite?

Eu estava com dor de cabeça e acabei me atrasando

Dor de cabeça? Conta outra. Por que está vestida assim? E porque esta fumando, sua vadia?

George... eu ... eu..


Antes de terminar o que tinha de falar, George a golpeu no rosto fazendo a pobre mulher cair no chão com o olho já inchando devido ao golpe.

- Onde está? Onde está o pulha que está comendo minha mulher, apareça e me enfrente como homem. Disse George adentrando no quarto e bagunçando o lugar todo procurando a pessoa que ele desconfiava estar com sua mulher...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://cronichles.forumeiros.com
Lib

avatar

Mensagens : 21
Data de inscrição : 31/10/2016
Idade : 28

MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   Qua Nov 23, 2016 8:23 am

O homem entrou gritando de forma agressiva, e o Android Modelo S3X-268G1AA saltou da cama de forma hábil. Todos os seus servomotores e processadores trabalhando ferozmente no que foi programado como "modo de reserva de integridade" (os programadores chamaram de "modo do marido chifrudo nervoso", mas o Android Modelo S3X-268G1AA não tinha como saber disso).

Ele se adiantou para tentar se vestir, seu processador já calculava a melhor rota de fuga (em baixo da cama: Possibilidade de ser encontrado 98.7%; atrás da cortina: possibilidade de ser encontrado 95.4%; dentro do guarda-roupas: 99.2%). Teve tempo de vestir apenas a cueca, quando ouviu a voz mais próxima. Ele entraria no quarto a qualquer momento. Correu para dentro da suíte (possibilidade de ser encontrado 93.4%).

George: Onde está? - A voz veio do quarto, entrando no exato instante em que ele entrou na pequena suíte. - Onde está o pulha que está comendo minha mulher, apareça e me enfrente como homem. Disse George adentrando no quarto e bagunçando o lugar todo procurando a pessoa que ele desconfiava estar com sua mulher...

Nota: escreveu:
Caso a suíte tenha janela grande o suficiente para ele passar, ele vai tentar sair pela janela. Caso não, ele vai se esconder dentro da banheira (assumindo que seja daquelas banheiras com aquelas "cortininhas").

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 111
Data de inscrição : 20/10/2016

MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   Ter Nov 29, 2016 5:07 pm

Calculando hipóteses de fuga, Dick chegou a conclusão que fugir para o banheiro era a melhor coisa a se fazer por enquanto, não era a mais segura, porem banheiros sempre possuíam janelas para o lado de fora do prédio... Devagar, Dick abriu a janela e se esqueiro pelo canto passando pelo espaço aberto... Ele alcançou a escadaria de incêndio... Estava no terceiro andar, tinha apenas uns quatro lances de escadas para descer e alcançar a rua para fugir de George...

Mas George estava furioso... Furiosíssimo... Ele logo viu Dick descendo as escadas e saltou nelas também afim de perseguir o Androide Sexual... Enquanto corria, George puxou um revolver antiquado pra época e começou a atirar na direção de Dick que já alcançava os últimos lances da escadaria... Por fim Dick saltou em direção a tampa de uma grande caçamba de lixo e pousou no chão seguro. Ele olhou para trás e viu que George já estava ofegante devido ao seu peso e não conseguiria saltar da mesma forma que ele havia saltado. Mas George ainda tinha um tiro e fazendo mira, acertou no ombro de Dick "machucando-o"...

Liquido hidráulico escorria pelo buraco da bala... e Dick precisaria encontrar alguém que pudesse "estancar" aquele ferimento antes que avarias maiores danificassem as juntas de seu braço.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://cronichles.forumeiros.com
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 111
Data de inscrição : 20/10/2016

MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   Ter Nov 29, 2016 5:23 pm

Kyo

Caminhando com a cabeça conectada em seu terminal, Kyo logo alcança o centro comercial. O centro não ficava longe do NightShade, apenas algumas quadras de distancia... o garoto tentava buscar algo de interessante na rede, mas nada o prendia naquele momento, na verdade ele estava pensando em seu " encontro" nada casual com Angie Gibson e o beijo que acabara de ganhar da bela garota de cabelos rosa. Sua vontade era de acompanha-la até o hospital mas sua timidez no momento criou um bloqueio em sua cabeça e ele não conseguiu pensar em nenhuma desculpa ou motivo para ir. Pelo menos eles haviam trocado seus numeros de contato....

Absorto em pensamentos, Kyo se depara com uma cena inusitada... Alguem estava fugindo pelas escadas laterais do prédio... Alguém muito ágil por sinal... Mas o som de um tiro seco em meio aos sons dos carros e do barulho da cidade pode ser ouvido. Tiro esse que atingiu a pessoa que estava escapando do atirador por entre as escadas...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://cronichles.forumeiros.com
Leo Rocha

avatar

Mensagens : 64
Data de inscrição : 21/10/2016

MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   Sab Dez 03, 2016 8:25 am

Kyo caminhava sem pressa, saboreando a cidade em seus diversos aspectos enquanto baixava as músicas do albúm do Eletric Sheep. Parecia que ele tinha uma banda favorita pelas próximas horas...
Ao mesmo tempo, ele estava comparando notícias dos jornais em seu terminal. Não buscava nada específico, apenas se mantinha ocupado.
De repente, ele escuta o barulho e nota o homem correndo pelas escadas. Atrás dele, outro homem com uma arma na mão.
NightCity sabia ser um lugar violento e Kyo bem sabia disso. Também sabia que ele não tinha nada a ver com aquilo e que o mais seguro era se afastar daquela confusão... Mas o fato é que ele ficara mais uma vez curioso.. Atraído pela perspectiva de ação...
Mas ele não sabia o que estava acontecendo e nem se um dos dois homens era mau. Ele não queria ferir alguém que não precisasse, então Kyo pegaria a tampa de uma lata de lixo e tentaria arremessá-la na mão em que o homem segurava a arma. Sua intenção era desarmá-lo e evitar uma morte desnecessária.
Caso conseguisse, ele se aproximaria do fugitivo e diria:

Arrow "A fuga não levou ninguém a nenhum lugar", Antoine de Saint-Exupéry. No entanto, ser baleado também não. O que está acontecendo aqui?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 111
Data de inscrição : 20/10/2016

MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   Ter Dez 06, 2016 5:49 pm

Kyo vê o androide no momento em que esse leva um tiro. Aparentemente ferido, o Androide coloca a mão em seu ombro "ferido" correndo de seu agressor. Antes que o atirador pudesse fazer a mira, Kyo arremessa uma tampa de lixo na direção da mão do homem acertando-o e desarmando... O homem xinga alguns palavrões e decide voltar para trás deixando o androide fugir em paz. Ao se aproximar do rapaz que havia o ajudado, o Androide agradece dizendo:

Obrigado, mas eu já estava fora da linha de tiro dele. Mas mesmo assim valeu pela sua atitude, nessa cidade poucos se importam com os outros.

Kyo reparou que o ombro do androide estava bastante avariado e que ele precisaria de ajuda para conserta-lo. Mas antes que pudesse dizer alguma coisa, o Androide se interpôs dizendo...

Desculpe a encheção mas você conhece alguem que faça reparos nessa região. Se eu não cuidar disso logo, vai acabar me trazendo prejuizos mais tarde. A proposito, meu nome é Dick, e o seu?

Estendeu sua mão que protegia seu ombro na direção de Kyo afim de cumprimenta-lo. A mão possuia vestigios de fluido como se fosse um tipo de sangue sintético...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://cronichles.forumeiros.com
Leo Rocha

avatar

Mensagens : 64
Data de inscrição : 21/10/2016

MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   Seg Dez 12, 2016 6:16 pm

Kyo olha para o andróide e pensa um instante, tentando encontrar uma resposta à sua pergunta. Por fim, ele diz:

Arrow Hum.. Olha só, eu posso tentar localizar um mecânico pra você, mas não acho uma boa continuarmos aqui.. 

Ele olha na direção onde o atirador havia retornado e diz:

Arrow Se o seu amigo voltar, talvez nem precisemos mais de mecânico... Você pode vir comigo, eu estou indo em direção a um ótimo bar que fica ali na frente. Você pode me contar a sua história enquanto eu faço a busca, que tal?
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Admin
Admin
avatar

Mensagens : 111
Data de inscrição : 20/10/2016

MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   Seg Dez 19, 2016 7:19 pm

O ciborgue rejeitou a ideia do garoto dizendo:

Cara, só procura nesse seu terminal um mecânico nas redondezas. Pode fazer isso, senão é perda de tempo.

Sendo assim, agindo de maneira cordial, Kyo informou ao androide um mecanico nas proximidades, ali mesmo no centro. Indicando o caminho, Kyo se despediu do ciborgue que o agradeceu e virou as costas ao garoto o deixando nas ruas.

Vendo que não tinha mais o que fazer ali no local, Kyo decidiu que retornar ao bar seria a melhor forma de terminar a noite...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://cronichles.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Centro Comercial   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Centro Comercial
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Cronicas Livres  :: Aventuras Diversas :: Area Central-
Ir para: